escrito por boldaslove @ 23:13

Seg, 16/05/11

Não estava a pedir que resultasse. Mas estava com medo que isso não acontecesse. Não estava á espera que colasses os teus lábios aos meus. E medo disto não tinha. E agora que ambos voltamos costas, consigo sentir pitadas de saudades dos tempos em que fechava os olhos e depois os abria, como que a espreitar, e constatava que estavas a olhar para mim com a cara mais embevecida de todas.  E sorria.
Não estava á espera que resultasse. Mas sabia-me bem estar ali. Agarrada, a falar, ou calada, a beijar.
Não estava á espera que resultasse mas sabia-me bem quando não ouvias uma única palavra do que te dizia e depois desculpavas-te com um sorriso babado e a balbuciar algo do género: "desculpa...perdi-me".
E sabes, isso sabia-me bem. E não sei se sinto falta disso. Ou falta de ti. Ou falta de nada.  Se calhar não sinto falta de nada.
Mas quando estou contigo, não sei porque raio,  as minhas endorfinas e mais tantas outras hormonas que acabam em -ina's, gostam de ti. E consegues irritar-me, profundamente.
E não estava á espera que resultasse apesar de querer que resultasse. Porque ás vezes temo que seja só isto, algo de endorfinas doidas.  E se pudesse escolher, escolhia-te a ti. O que será, será.



mais sobre mim